quarta-feira, 17 de março de 2010

Homem - substantivo masculino...

Homem - [Do lat. homine.]

Substantivo masculino

1.Qualquer indivíduo pertencente à espécie animal que apresenta o maior grau de complexidade na escala evolutiva; o ser humano. 2.A espécie humana; a humanidade. 3.O ser humano, com sua dualidade de corpo e de espírito, e as virtudes e fraquezas decorrentes desse estado; mortal. 4.Ser humano do sexo masculino; varão. 5.Esse mesmo ser humano na idade adulta; homem-feito. 6.Restr. Adolescente que atingiu a virilidade.7.Homem (4) dotado das chamadas qualidades viris, como coragem, força, vigor sexual, etc.; macho. 8.Marido ou amante. 9.Homem (5) que apresenta os requisitos necessários para um empreendimento; o homem indicado para um fim. 10.Um homem (5) qualquer; indivíduo, sujeito, camarada, cara.11.Soldado (6). 12.Aquele que, numa equipe de trabalho, executa ordens de seus superiores. 13.Zool. V. homo (1 a 3). [Fem., nas acepç. 4 a 6, e 8 a 10: mulher. Aum., nas acepç. 4 a 6: homenzarrão e homão. Dim., nas mesmas acepç.: homenzinho, hominho e homúnculo.]

Na musica e na poesia:

Um homem também chora
Menina morena
Também deseja colo
Palavras amenas
Precisa de carinho
Precisa de ternura
Precisa de um abraço
Da própria candura
Guerreiros são pessoas
Tão fortes, tão frágeis
Guerreiros são meninos
No fundo do peito
Precisam de um descanso
Precisam de um remanso
Precisam de um sono
Que os torne perfeitos
(...)Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E vida é trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata
(...)

O meu homem:

Ele foi chegando de mansinho, quando eu percebi já tinha tomado conta de mim. Ele me faz sentir-se plena, amada, desejada, me faz sentir mulher. É sensível, doce, afetuoso e carinhoso, É o meu Dolphine, Rick, Bogart, Valmont, Tomas, Sonny, Hagen, Gable, Reth, Nino (e todos que a borboleta puder citar) porque ele é “meu”, é real. Podia ter vindo com manual, pra facilitar o dia a dia, mas o gostoso é a descoberta do homem ora forte, ora frágil; guerreiro e menino como narra Gonzaguinha, que tem suas dualidade de corpo e de espírito, e as virtudes e fraquezas como descreve Aurélio, o homem que eu amo do jeitinho que ele vem se apresentando pra mim e que não consigo mais ficar sem.

Obs: posso parar por aqui, ainda tenho direito de escrever mais tarde... rsrs

5 comentários:

Aline disse...

Que pote mais lindo! Senti como se estivéssemos sentadas na cozinha da sua casa tomando café com pão, e você dizendo essas sinceras palavras sobre seu Homem!

Borboletas nos Olhos disse...

Ai que inveja...não do seu homem, mas do seu post a mais! E que lindo é amar (mas ainda prefiro os meus fantasísticos porque ao invés de serem meus, são eus)kkkk

Danielle disse...

ah! eu estou amando... e não consegueria escrever o tema sem me derreter toda!

Pipoca disse...

Tem coisa mais derretida que mulher apaixonada?
Arrasou!

lorena disse...

Minha gente, a Dani já é derretida por natureza. Imaginem agora!!!!!
CREDO!kkkkkkkkkkkkkkk