quinta-feira, 13 de maio de 2010

Juntando os pedaços

Ia versar sobre a ressignificação (psicólogas, desculpem o uso do termo desta forma inadequada) do retalho que nasceu para ser uma coisa, sobrou e acabou virando outra coisa que não tava no planejamento inicial.
Sobre a beleza que pode conter nisto e em como, as vezes, o inesperado pode superar o esquematizado.
Sobre como a diferença é rica (lindas as colchas de retalhos).
Sobre como o detalhe é fundamental (só penso na "fantasia" junina dos rapazes, um retângulo de pano costurado na calça).
Sobre o aproveitamento dos recursos diante da necessidade financeira e ambiental.

Desisti....

Resolvi fazer uma homenagem a minha mãe que consegue elaborar uma mega deliciosa refeição com as "sobras" da semana. O incrível é que ela junta os retalhos e constroi uma comida com sabor, consistência e nome diferentes de todas as "partes" que ela usou.
Parabéns mamãe por este dom!!!!

3 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Nada melhor do que um bom restô d'ontê feito pela minha mãe!

Li Unafraid disse...

Continuando o assunto dessa noite... mãe de qm afinal?? kkkkk

Lica disse...

Ei, esqueceu de falar o nome que a MINHA mãe botou nesse tipo de prato: rebutalho...