sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Auto retrato: Borboleta

Acontecem-me coisas surreais. Podia parar aqui, mas não paro. Uma certa inclinação para a felicidade ou, pelo menos, para o riso. Finita, por nascimento e vocação. Leio de tudo e com desespero. Escrevo sem vírgulas, pontos ou educação. Mau gênio não tenho, eu acho, mas me inflamo com facilidade. Já fui mais jovem, hoje sou mais feliz. Certa da solidão, fui me acostumando a ser boa companhia. Grata por ter amigos, porque, pensando bem, sou uma péssima amiga. Daquelas que esquece o dia do aniversário, raramente liga só pra saber se o amigo vai bem e, muitas vezes, diz exatamente o que o amigo não quer ouvir só pelo excesso de zelo com a verdade e um apego irremediável às minhas próprias idéias e opiniões. Mas tenho sorte. Às vezes faço de conta que sou completa, geralmente com uma taça de vinho na mão. Ou vendo o meu Mengo. Ou cheirando o cangote do meu filho. Hollanda, por parte de mãe e de Chico. John Wayne, por parte de pai. Borboleta e Graúna por escolha e história. Tenho uma sacola de viagem permanente no meu juízo e a alma, de tão cigana, não para em palavra nenhuma. No turismo, sou amuleto. Gostaria de escolher meus defeitos, mas não dando certo isso, continuo teimosa. Não sei usar a nova regra ortográfica. Nem a velha, talvez. Nunca fui inocente: o mundo nu e o assombro. Agatha, Duras, Clarice. Vozes: Piaf, Callas, Bethania. Vinícius, bastante. Na ponta da língua: sushi, massa, scamorza, torresmo, pele e línguas alheias. Mangueira no samba e pra suco. Fred, porque faz dançar até um cabide. Para citações: The Godfather. Desejos: Money pra caprichos e viagens. Ainda vou: Maracanã, dançar todo dia, voltar a Roma. Came, Marcelo! Ave, Ava, Anita, Vivian. Filmes, sim obrigado. P&B, melhor. Nino e Norma. Dama e Vagabundo. Tomas e Teresa. Conforto, sim. Gata de apartamento, adoro “mei de rua”. Andar de mãos dadas. Cama. Cama, mesa e banho. Mas, bom, bom mesmo é sal, se você já leu Verissimo.

3 comentários:

Ana disse...

Ah bicha pra se descrever bem!!!

Lica disse...

E agora fica o abacaxi pra nosotras...

Danielle disse...

não podíamos esperar outra coisa de uma borboleta...