segunda-feira, 10 de maio de 2010

Biólise: a destruição da vida

Cá estou eu para dar continuidade a esse post que era muito bacana, mas uma blogueira metida a escritora o transformou num projeto megalomaníaco pela pura gana de escrever mais... Cria outro blog, ora!

Mas voltemos à destruição, à quebra da vida: a biólise (se eu fosse bióloga, apelidaria logo de corta-lombra). Eu mesmo sendo uma matéria-viva, o que me quebra, o que me mata?

A partir de um pensamento lógico e 100% positivista, vamos para os pressupostos desta minha análise:

1) é bem sabido que o que não mata engorda;

2) Como fiz uma cirurgia de redução de estômago, nada me engorda.

Logo, tudo me mata. Eu não queria parecer dramática, mas é isso. Sou um ser em decomposição.

4 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Por isso é que eu digo: a necessidade é a mãe de todas as ações...
Olha, hilariante mesmo...principalmente o corta-lombra!

Danielle disse...

Adorei! projeto megalomaníaco... kkkkk

Borboletas nos Olhos disse...

Para as incautas: não dêem corda `s gozações da sra. Lica. Porque é mega um projeto tão simples que demanda apenas 04 posts por dia? Em um grupo de 08 falantes moças? aliás estamos atrasadas, vamos senhoras, vamos senhoras...

Nanica disse...

KKKKKKKKKKK