domingo, 19 de setembro de 2010

$$$$$$$$

Dinheiro é bom e eu gosto, gosto mesmo....

Gosto de poder agradar a mim e aos meus realizando pequenos mimos ou grandes sonhos, gosto de poder comer, curtir e ter o que tenho vontade (e controlo bem minhas vontades para que elas não ultrapassem minhas possibilidades).

Sei da relatividade que o dinheiro tem.
Quanto vale vai depender de onde, como e com quem, a Mastercard representa bem esta idéia.

Mas tem coisa que é abuso..... Uma roupinha infantil, daquelas de baby mesmo, com uns 30 cm de tecido custar mais de R$ 50,00. Tô fora! Um sapatinho de um pivete que ainda nem anda e torce a noite toda para conseguir tirar aquele negocinho que tá incomodando ele custar quase R$ 50,00. Tô fora outra vez!

Já amo e vou amar meu bebê (esse e quem mais chegar) mas que meu amor não precise ser comprovado por roupas, sapatos e brinquedos que são verdadeiros absurdos do capitalismo.
A galerinha vai andar vestida, alimentada e se divertir dentro das possibilidades e estou certa que serão bastante felizes.

Agora, voltando a relatividade, todo dinheiro a pouco para curtições e momentos especiais.
Pois acredito que o que fica não é o que a gente tem e sim o que a gente vive.
Ah, e o que a gente recorda....também vai rolar uns bons trocados para as fotos.....


"Eu desejo que você ganhe dinheiro/pois é preciso viver também/e que você diga a ele, pelo menos uma vez/quem é mesmo o dono de quem" - Frejat

3 comentários:

Lori disse...

Galerinha?
Peramordedeus!!!!!!!!!
Isso é q é empolgação maternal!!!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Deixa tu ter noção de quanto vais gastar de fralda descartável...
bjs linda, q ele ou ela seja muito bem vindo a esse mundão!!!

Borboletas nos Olhos disse...

Mostrar quem é o dono de quem é que é a dureza, rsrsrs

Lica disse...

dinheiro na mão é vendaval...