domingo, 19 de setembro de 2010

Decidir

Sempre fui muito confortável com a idéia de que eu sou responsável por minhas escolhas e que minha vida é resultado direto das escolhas que faço. Como sou eu quem as faço, é minha responsabilidade assumir os desdobramentos..... ok....

Mas descobri que escolher pelos outros é osso!!!
E por um outro que ainda tá chegando na área. Quem não conheço suas preferências, seus sonhos, seus anseios, seus nada?????

Tô esperando saber o sexo (se bem que um amigo gaiatinho disse que não vale de nada, só vou saber mesmo daqui uns 15 anos)...
Na verdade essa espera é uma desculpa para ainda não ter escolhido o nome.

Nome é importante sabe? Faz parte da identidade da pessoa (e não estou falando só do RG).
Penso nos apelidos, nas possíveis piadas de muitos sentidos.... e se o nome não combinar com a pessoa? Tipo chamar filha minha de Clara é brincadeira.....rsrsrsrsrs ou nome de criança quieta e o meu for muito ativo (já brigaram comigo por ter dito capetinha, não pode)? ou um nome que a pessoa sempre precise repetir 30 vezes para o outro entender? ou pior, precisar soletrar?

Já decidi que nada de nome internacional nem junções mirabolantes (tipo Frankana) mas ainda espero uma iluminação divina ou miolete para que caminho seguir.....


Pensado bem, tenho de começar a me preparar a tomar algumas outras decisões.
O mais engraçado é que quando eu me acostumar com a idéia e tiver curtindo escolher por eles, eles vão tá na hora e tomar as próprias decisões e tocar suas vidas.....

é bem dureza ser mãe (e essa deve ser a menor das questões)..... vou ter de guardar este post para lembrar que alguma hora vou ter parar de escolher por eles..... algumas esquecem e não conseguem parar....rsrsrsrs

4 comentários:

Lori disse...

me veio agora na cabeça q deve ser menino. mas como nunca acertei mesmo isso... lembra q nome tinha suas bonecas? Certamente foram os q vc mais gosta, pode começar por aí, lembrando de quando vc ensaiava pra viver o agora.

Borboletas nos Olhos disse...

nem me fale, esse negócio de decidir pelo outro é dureza...escolher escola, se pode sair ou não, se já tá na hora de entrtar na psicina, se pode comer doce antes do almoço só dessa vez, se já é tempo de fazer um curso de línguas, aprender um instrumento, etc...

Anônimo disse...

Amiga, sem querer te deixar depressiva, mas... a verdade é q NUNCA vamos escolher por eles!! Mesmo qndo bebês, qndo eles ainda acham q fazem parte de nosso corpo, n podemos fazer isso! Nós sempre vamos querer q eles durmam a noite toda, que NUNCA chorem, ou nunca sintam dor de barriga (o q é extremamente comum, q NUNCA machuquem nosso seio durante a amamentação, e etc... Mas n é isso q acontece!!
E o pior é q me disseram q com o passar dos anos, tudo piora! Hoje a Letícia está com 4 anos e venho confirmando essa teoria! Nossa, criar um filho n é fácil. Aliás as vezes me sinto a versão feminina do Tom Cruise em Missão Impossível!! Eu apanho, apanho, mas no final, sempre saio ganhando.. Ganho sorrisos, abraços, beijos, mamãe, mãe eu te amo! Ser mãe é dureza mesmo, mas quer saber? Vale a pena!! Vale cada momento! Aproveite a gravidez, pq tb é um momento único, a ligação perfeita inicia aí! Ah, e explora sim!! Entra na fila preferencial sempre, exija q seus desejos sejam atendidos e etc.. Aproveita!!
Abraços e felicitações
Lara

Lica disse...

Vocês não conhecem a pipoca... Pobre criança, sempre vai pensar que está decidindo alguma coisa...