segunda-feira, 18 de outubro de 2010

OS INCRÍVEIS III

1. A VIDA - eu simplesmente me encanto todos os dias por estar viva. Por abrir os olhos de manhã e ver que amanheceu, que o sol está lá fora brilhando e provando que ainda estou aqui. Sou grata ao Pai do Céu todos os dias simplesmente por existir.

2. A NATUREZA - A obra completa:
a força da luz do sol e sentir seu calor na minha pele,
a força do vento que sopra e sua brisa em meu rosto,
a força da água que faz brotar cada planta lá do orto,
a força do fogo que hoje castiga a mata do meu Maranguape,
a força lua que ilumina minhas noites de solidão,
a força do mar que me encanta, mas que é prenhe dos meus mais terríveis pesadelos,
a força do bicho homem que em sua prepotência acha que pode transformar a obra divina a seu bel prazer.

3. AS EMOÇÕES - ou melhor a nossa capacidade de senti-las . Amor, ódio, angústia, alegria, tristeza, compaixão... os sentimentos que nos movem ou nos paralisam, que marcam nossa razão.

4. A FÉ - na vida, no homem, no Deus de todos e de cada um; no meu Deus Pai, Filho e Espírito Santo que me faz ver com admiração e respeito tudo que acabei de contar pra vocês.

5. KKKKKKKKKKK!! AGORA O QUE É INCRÍVEL MESMO É A SAUDADE QUE EU SINTO DAQUELE GAÚCHO!!! VÊ SE PODE!!! KKKKKKKKKKKKKKKK!!!


4 comentários:

Lica disse...

Pode!

Borboletas nos Olhos disse...

Há tantas coisas incríveis, mas sentir falta de alguém é das mais belas e doloridas, né...Bjs

Lori disse...

Vcs são ótimas!! Conseguem muitas vezes quebrar minha amarras!!! Me sinto livre aqui!!!

João Lenjob disse...

Vim comunicar que meu blog, http://lenjob.blogspot.com,está atualizado com cinco poemas novos e pedir para que visite e comente nos posts de http://castelodopoeta.blogspot.com, para que ele se torne o canal artístico interativo mais interessante do país. Estamos trabalhando muito pra isso.

João Lenjob

Dentro de Mim
João Lenjob

Edito a tua vida
Te invento querida
Te afastas de mim
Faço a manutenção
Com toda questão
E nem sinto dono de mim
Sofro com tua dor
E a tua lágrima sai antes em mim
(De mim)
E como feres meu peito
Crava com jeito um punhal de sentimento
Ou a falta dele
Queria um pouco pra mim.